Viver para o outro

  
Vivemos dias que o egoísmo se faz cada vez mais presente na vida das pessoas. Às vezes paro para refletir e fico indignada do quanto as pessoas pensam só em si mesmas e não nas outras pessoas que a rodeiam. Digo isso porque muitas vezes eu mesma me pego sendo egoísta, sem pensar no que o outro vai pensar.

O altruísmo é quase inexistente, a capacidade de se colocar no lugar do outro se esvai quando “não saímos lucrando”.

O apóstolo Paulo diz, na 1ª carta aos coríntios, capítulo 8, que se for preciso ele deixaria de comer carne para não escandalizar o irmão. Até que ponto você abeiria mão de algo para não prejudicar um irmão?

Nos dias de hoje é comum dizer “não importa o que pensam de mim”, “eu pago com meu dinheiro, não devo nada pra ninguém”, etc. E você, também pensa assim? Você é altruísta? Consegue se colocar no lugar das pessoas sempre?

Olha só esse texto:

Vivendo em comunidade

Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros (Filipenses 2:4).

O jogador de uma equipe americana de beisebol, Josh Hamilton, batalhou com problemas de vício em drogas e álcool. Quando sua equipe venceu a final em 2010, Hamilton ficou preocupado com a celebração após o jogo. E admitiu não ser bom para um alcoólatra estar no meio de uma “tempestade” de champagne. Mas algo belo aconteceu. Em vez de champagne, seus colegas de equipe armazenaram refrigerante no vestiário para que Hamilton pudesse ser incluído na celebração.

 Que grande imagem de comunidade e de como colocar as necessidades de outros acima da sua própria! Foi o que Paulo quis dizer quando ordenou aos filipenses que considerassem os outros superiores a si mesmos (2:3,4).

O fato de estarem unidos a Cristo tornou os cristãos filipenses membros da mesma família, e deu-lhes uma ligação especial. Deste modo, a atitude de uns com os outros deveria ser expressa de modo prático: unidade em amor, serviço sacrificial: descobrir como ajudar os outros mesmo quando estes não percebiam que precisavam de ajuda. O exemplo de Jesus Cristo é a motivação para este comportamento cristão. Assim como os colegas de Hamilton, carreguemos também os fardos uns dos outros. Quando, de modo altruísta, amamos nosso próximo, estamos expressando o nosso amor a Deus. As boas obras demonstram o amor à semelhança de Cristo. 

Marvin L. Williams (Holy Bible LifeChurch.tv)
Pensem nisso.

Fiquem com Deus.

E até a próxima!

Anúncios

Atire a primeira pedra

Estão crucificando o Zéca Camargo por causa das palavras dele sobre Cristiano Araújo.

Quem nunca quis expressar sua opinião sobre determinado assunto para todo mundo ouvir? Admita, você já quis fazer alguém pensar como você.

Todos nós sempre temos uma opinião formada sobre algo e achamos que pensamos o correto, e ainda queremos que todos mudem o modo de pensar e passem a pensar como nós.

A diferença de Zéca Camargo para nós é que ele tem oportunidade de dizer o que pensa em rede nacional e nós não.

Não, não estou dizendo que concordo com ele, mas o respeito se ele pensa assim. Se eu não gostei do que ele disse e não quero mais vê-lo na tv, basta eu mudar de canal quando ele aparecer, não preciso ficar criticando, julgando ele, mesmo porque não sou diferente dele.

Sou livre pra expressar o que penso, não para condená-lo.

Às vezes vejo coisas que não entendo mesmo, o ser humano é um bicho muito estranho mesmo. Um dia estão brigando pela liberdade de expressão da mídia, no outro estão criticando a expressão da mesma. Vai entender né.

Ah, outra coisa que vi hoje, como se já não bastasse criticá-lo pelas palavras dele, ele tentou se explicar e ainda sim estão falando do fato de ele ter confundido o nome do cantor com o do jogador. Aquele que não tem pecado atire a primeira pedra, ou aquele que não tem teto de vidro que atire a primeira pedra. Eu mesma confundo os nomes das pessoas que eu mais amo na vida, confundo os nomes dos meus próprios filhos.

Bom, é isso aí, antes de tirar i cisco do olho do irmão, vamos estar atentos a trave dos nossos olhos.

Fiquem com Deus!
Até a próxima!

Adoção de cães

Eu sei que é muito comum no Brasil, pois eu mesma já fiz isso várias vezes. Sabe quando a cachorra do vizinho dá cria e você adota um filhotinho dele? Pois é, é sobre isso que estou falando.

Deu aquela vontade de ter um cãozinho, você já pesquisou tudo sobre cães, decidiu ter e nunca vai abandoná-lo? Então adote um cãozinho que precisa de um lar e carinho. No Brasil tem várias ONGs que recolhem animais abandonados e maltratados e colocam para adoção.

Eu já adotei “filhote do vizinho”, meu “filhinho” mais novo é um deles. Claro que amo demais ele, mas se tivesse consciência antes de adotá-lo, não o teria feito.

Quando adotamos o “filhote do vizinho”, meio que incentivamos o vizinho a não castrar a cachorra dele, aí ele pensa: “se pegar cria não tem problema, sempre tem quem queira”.

Na minha cidade no Brasil, em Piracicaba SP, fazem mutirão nos bairros para castrar os cães, então não tem desculpa.

Gente, o motivo de ter muitos animais abandonados nas ruas é esse, as pessoas não castram seus animais e depois têm que abandonar os filhotes.

Vamos nos conscientizar galera, não compre e nem adote o “filhote do vizinho”, procure uma ONG ou um canil perto de você e adote um cãozinho que precisa de você!

Para deixar bem claro, os meus bebês, um eu comprei e o outro adotei do “vizinho”, mas porque antes não era consciente, hoje não faria de novo.

Beijoooo
Roberta Otani

Doação de sangue

Hoje (11/02/2015) eu fiz uma coisa que há muito tempo eu queria fazer, mas não fazia a menor idéia de como fazer, eu doei sangue.
Eu já desejava fazer isso quando estava no Brasil, mas nunca fui atrás para saber como.

O Japão é um país bem, mas bem rígido com tudo, então achei que seria difícil, teria muita burocracia, teria que se cadastrar antes, agendar, etc. Mas não, pasmem, um ônibus vem num lugar (no meu caso foi no estacionamento do supermercado) e ali mesmo se cadastra, responde a um pequeno questionário e doa no ônibus mesmo. Claro, o ônibus é adaptado para isso.

Esse ônibus vai de lugar em lugar coletando sangue, é o ônibus da cruz vermelha.

Eu já li em algum lugar que é possível doar nos hospitais também, mas perguntei ao funcionário da cruz vermelha e ele disse que não, só eles estão equipados para a coleta.

Quem pode doar? Pessoas maiores de 16 anos, que não tiveram nenhuma doença grave ou contagiosa no último ano, que não viajou para o exterior nos últimos meses, que não furou a orelha, que não fizeram tatuagem.

E quando você termina eles já marcam a próxima vez para você doar.

Antes de doar durma e se alimente bem.

É fácil e você ainda ganha presentes, ele me deram escova e pasta dentais e um cobertor, além do suquinho, é claro. Além desses presentes, ele fazem exames no seu sangue e depois te enviam os resultados, não é o máximo? Rs

Doe sangue e ganhe presentinhos

Doe sangue e ganhe presentinhos

Eu levei uma tradutora (é claro, vai que me perguntam algo que eu não entenda né), e ela e a mãe dela acabaram doando também. Legal né!

Leve alguém para te acompanhar e ele vai acabar doando também ;)

Leve alguém para te acompanhar e ele vai acabar doando também 😉

É gratificante saber estou ajudando alguém. É algo tão simples, que nem acredito que eu nunca tenha feito antes.

Se você ainda não é um doador, está esperando o que?